Porque deve criar um museu na sua empresa

Porque deve criar um museu na sua empresa?

Fevereiro 1, 2018

Os museus servem para que as empresas conectem emocionalmente com os clientes aos mostrar-lhes produtos antigos e dar a conhecer as curiosidades da sua área de negócio.

O design deve estar orientado a captar a atenção do público alvo da companhia. Por exemplo, a Delta Cafés inaugurou o seu museu em 1994. Nasceu oficialmente como Centro Científico do Café com o objetivo de reforçar a oferta cultural e turístico-patrimonial da região Campo Maior no Alentejo. Este espaço reúne todas as características relacionadas com o café, divulga toda a ciência e tecnologia que existe detrás da torrefacção.

Cada vez são mais as empresas que apostam neste tipo de iniciativas para mostrar a sua história e revelar o que esconde o seu setor de atividade. É uma ideia interessante que permite preservar a cultura do passado e as raízes da organização. Serve para contar pequenos segredos da companhia que chamam à atenção dos clientes.

Normalmente, encontramos este tipo de centros nas empresas veteranas e com mais frequência nas dedicadas à alimentação. Toda empresa, independentemente do seu tamanho e atividade, pode criar um museu. Em qualquer caso, convém que tenham em conta uma série de aspetos:

Design

É importante pensar em como se vão criar emoções nos visitantes e, portanto, conseguir estabelecer um vínculo emocional com a companhia. O objetivo principal é exibir objetos e produtos que sirvam para conhecer a trajetória da empresa. Também é relevante analisar o tipo de clientes ao que está dirigido. Para captar turistas, convém oferecer a informação em vários idiomas. Se o que se pretende é conquistar famílias, é importante que a experiência e a informação esteja acompanhada de alguns vídeos para poder entreter os mais novos. Para conseguir que as pessoas voltem ao museu, a empresa tem que oferecer uma experiência interativa, renovar a sua coleção de forma constante e organizar eventos que chamem o público à sua zona.

Preço

Os gastos que gera não têm porque ser muito elevados, sobretudo se os produtos e objetos são propriedade da empresa. O principal inconveniente costuma ser o espaço, mas a empresa pode habilitar alguma área livre nas suas instalações. Posteriormente, terá que assumir os custos de manutenção e de pessoal. A melhor opção é colocar à frente do museu pessoas já veteranas, pois são as que melhor transmitem os valores da empresa. Costumam ser os mais qualificados para comunicar, de forma apaixonada, a essência e a filosofia da marca.

Bilhete

As empresas devem ver os museus como um investimento a médio prazo, pois serve para aumentar os benefícios do negócio de forma indireta, reforçando a sua imagem de marca e captando potenciais clientes. Se o centro é original e oferece experiências únicas é aconselhável receber um determinado valor pela entrada. Esta não é a única forma de rentabilizar o espaço. Por exemplo, a empresa pode optar por colocar uma caixa à saída do museu para que os visitantes doem o valor que achem adequado. Outra ideia é expor alguns elementos característicos da companhia para que as pessoas os comprem como uma recordação especial.

Tag: , , , , , , , , , , , ,

Categoria: ,