5 passos para se apaixonarem pela sua marca

5 passos para se apaixonarem pela sua marca

Fevereiro 22, 2018

O amor pelas marcas é inerente à vida quotidiana das pessoas, tanto que para muitas delas passa como algo despercebido.

Basta observar o futebol ou qualquer outro hobby para entender o conceito de ‘lovemark’. Existem fanáticos, apaixonados e críticos que são fiéis seguidores de firmas tão reconhecidas como a Nike, a Apple, a Ferrari, a Samsung, a Sony… Todas estas marcas têm em comum uma única coisa: a emoção pura!

Atingir o estatuto de notável no mercado é uma tarefa difícil, mas lograr que os consumidores se apaixonem por ela, ainda é mais. Por isso, é importante que as empresas desenvolvam ações e estratégias que conectem directamente com os sentimentos dos clientes.

A chave é satisfazer as necessidades dos clientes com produtos, serviços e conteúdos digitais que superem as suas expectativas. Segundo a consultora global Bain & Company, “as marcas precisam de encantar e apaixonar”, sobretudo nos tempos que correm, onde “manter clientes é mais difícil que conquistar”.

O principal desafio das empresas é, além de oferecer promoções e atentar sobre vários aspetos de publicidade, criar laços afectivos com os seus clientes. Contudo, também é vital manter uma comunicação fluida e adaptada ao seu estilo de vida.

Da mesma forma que o desporto desperta emoções, as marcas têm o mesmo potencial. Só precisam de saber utilizá-lo e entender o comportamento do seu público-alvo.

Para influenciar os consumidores e conseguir que eles se sintam orgulhosos de consumir e recomendar os seus produtos e serviços, as marcas devem seguir 5 passos:

1. Qualidade sobre quantidade

Evitar bombardear os consumidores com numerosos conteúdos. Cada vez mais valorizam a qualidade sobre a quantidade. Acima de tudo, desejam ser surpreendidos com cada interacção e impressionados com as histórias que estão por trás de cada produto ou serviço. O importante é satisfazer as suas necessidades tendo em atenção os detalhes mais inovadores no mercado.

2. Respeitar os clientes

“Para fortalecer a relação de amor entre uma marca e um cliente é preciso manter o respeito por eles”, afirma Kevin Roberts, empresário e escritor do livro O futuro além das marcas. Fortalecer esta relação pessoal fará com que esse respeito volte em forma de agradecimento e aceitação pela firma.

3. Comunicação fluida

Vivemos num mundo cada vez mais globalizado e hiper-ligado, o que obriga a satisfazer as necessidades de um público sob informado, crítico e exigente. Os consumidores reclamam a máxima atenção apôs qualquer compra, pelo que o serviço ao cliente deve ser excelente. É importante responder de forma imediata às suas dúvidas, quer seja por telefone ou via e-mail. Se resolvemos total ou parcialmente as suas questões, recebemos à troca agradecimento e recomendação da marca.

4. Criatividade e originalidade

O conteúdo é o rei, mas tem que ser original e atrativo. Portanto, as empresas devem evitar copiar as ideias da sua concorrência porque isso não as conduzirá ao sucesso. O público que consome conteúdos digitais, nomeadamente os Millennials, deseja ser surpreendido e sentir algo no seu coração com as mensagens da sua marca favorita. Os conceitos inovadores servirão de inspiração e identificação com as empresas.

5. Sentimentos significativos

Como diz o ditado, é preciso dar para receber. O amor é um sentimento recíproco, fortalece e cresce ou murcha e morre, quando é unidirecional. “Com as marcas acontece a mesma coisa” segundo o autor Kevin Roberts, que também indica que “As marcas que fazem as coisas com amor e dedicação recebem a mesma moeda de troca: reconhecimento e gratidão”, sublinha Roberts.
Para compreender o conceito de ‘lovemarks’, as empresas devem-se desculpar perante a audiência quando erram e aceitar que a perfeição é para as máquinas. Os humanos procuram emoções, essencialmente positivas.

Tag: , , , , , , , , , ,

Categoria: ,