10 vantagens dos smartphones para rentabilizar o seu negócio

Maio 2, 2018

Os telemóveis deixaram de ser um mero objeto de comunicação para se tornar numa ferramenta de trabalho e de marketing digital, que bem aproveitado só dá benefícios à sua empresa.

Ter um telefone inteligente é muito mais do que uma moda digital. Supõe ter na palma da mão numerosas oportunidades de negócio e inúmeras possibilidades para conquistar novos mercados e potenciais clientes.

Para aproveitar a tecnologia mobile ao máximo, os empresários e empreendedores devem procurar informação sobre as novas tendências e conhecer as aplicações mais utilizadas.

Telefone pessoal vs profissional

O segredo tanto para as empresas como para os profissionais está em saber adequar o seu uso às suas funções e tarefas de trabalho. Os perfis tecnológicos e comerciais são os que mais estão a beneficiar das possibilidades que oferece o mobile, pois têm maior autonomia. Ou seja, trabalham a partir de casa ou têm horários menos restritos.

Web, blog e redes sociais

Cada vez há mais informação disponível na Internet, pelo que o consumo online também aumenta. Por isso, é importante que o seu negócio esteja presente nas redes sociais e seja ativo: web e blog atualizados constantemente.

Os usos mais habituais que tornam um smartphone numa ferramenta de trabalho e de marketing digital são:

1. Redes sociais

As plataformas de social media são óptimas ferramentas para se relacionar com os clientes e os potenciais consumidores. Além disso, servem de meio publicitário para promover campanhas e dar a conhecer novos produtos e serviços da marca.

2. Pesquisas

A maioria das pesquisas realizadas na Internet são feitas a partir de um telemóvel. Por isso, é importante que os conteúdos possam ser visualizados em qualquer dispositivo. Ou seja, as empresas devem possuir um website responsive, adaptável a qualquer mobile.

3. Aplicações

O mercado online oferece a possibilidade de promover produtos e serviços durante 24 horas, os 7 dias da semana. Um exemplo claro são as empresas de ‘food delivery’, nas que podemos realizar pedidos por antecipado através das redes sociais ou a partir das diferentes aplicações.

4. Mercado

Qualquer empresa tem a possibilidade de conquistar potenciais clientes, de maneira oportuna e correta, conteúdos de valor, úteis e práticos para a comunidade. Para captar novos nichos de mercado, as marcas devem valorizar e dar prioridade à qualidade frente à quantidade.

5. Tarefas

As ações de trabalho mais habituais que desenvolvem os profissionais com um smartphone são:

Responder às necessidades dos clientes estando fora do escritório
Partilhar informação com os empregados;
Responder e-mails, chamadas e mensagens;
Publicar promoções, ofertas e serviços;
Gerir um negócio online;
Atualizar informação;
Realizar transações online.

6. Gestão

Organizar atividades e convocar reuniões são algumas das funções que oferecem as soluções mobile mais comuns. Facilitam a gestão da empresa.

7. Seguimento

Informar sobre um projeto. Os profissionais que usam ‘smartphones’ para trabalhar podem ativar as notificações sobre as últimas atualizações e trocar opiniões de forma imediata. O objetivo é melhorar a produtividade e evitar erros na coordenação, sobretudo quando os empregados trabalham em sítios diferentes.

8. Formação

Outra das grandes apostas no mobile é a elaboração de cursos online. Muitas empresas são flexíveis e dão oportunidade aos seus empregados para estudar em função da sua disponibilidade.

9. Soluções ‘cloud’

Os serviços ‘cloud’ assim como as mensagens automatizadas são os mais utilizados. O uso do telefone pessoal para enviar e responder mails do trabalho é uma prática generalizada. A questão é definir o tipo de conteúdos que se deve partilhar para não cair no erro de estar disponível 24 horas.

10. Modelos de trabalho

Como já se afirmou no último Fórum Económico de Davos, “a mobilidade e a flexibilidade vão ser determinantes nos próximos anos”. As empresas flexíveis são as melhor preparadas para trabalhar com dispositivos mobile, como as start up de base tecnológica. Os sectores mais tradicionais, como o financeiro e o administrativo, começam a utilizar estas ferramentas para se relacionar com os clientes. Contudo, os empregados vêem-se obrigados a dominar a linguagem digital e a saber trabalhar em equipas localizadas em diferentes lugares.

Tag: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Categoria: ,